Não digam que estamos mortos

R$55,00

Não digam que estamos mortos

R$55,00

Danez Smith 

Primeiro livro de Danez Smith publicado no Brasil, Não digam que estamos mortos é uma obra surpreendente e ambiciosa que, a um só tempo, confronta, louva e repreende os Estados Unidos, sobretudo os Estados Unidos branco, racista e opressor. Uma poesia de assuntos urgentes, que encontra forte ressonância na realidade brasileira, especialmente no que diz respeito à situação de violência à qual a população negra é submetida. “caro número de distintivo/ o que eu fiz de errado?/ nascer? ser preto? te conhecer?” – diz o trecho do longo poema “Verão, algum lugar”.

O livro abre com uma potente sequência que imagina a vida após a morte para meninos negros mortos pela polícia, um lugar onde a violência e o sofrimento são substituídos por segurança, amor e longevidade. Com o mesmo vigor e imprimindo uma marca muito pessoal na linguagem poética, Danez aborda temas ligados ao desejo, ao universo queer, à mortalidade – os perigos experimentados na pele, no corpo e no sangue –, e ao diagnóstico positivo para hiv. “Alguns de nós são mortos / em partes”, escreve, “alguns de nós, de uma vez.”

Com Não digam que estamos mortos, lançado em 2017 nos Estados Unidos, Danez Smith, uma das mais inovadoras e contundentes vozes da poesia norte-americana contemporânea, foi finalista do aclamado National Book Award, na categoria Poesia, e venceu o Forward Prize, na categoria Best Collection.

“Refletir sobre o corpo negro em performance é muito importante para se entender este livro de Danez Smith como uma espécie de partitura básica, no sentido de essencial, a partir da qual se abrem múltiplos caminhos no âmbito da cena. E não porque seja desprovida de valor quando lida em silêncio. Apenas destaco o fato de que essa poesia parece nos lembrar, a todo tempo, que por serem organismos vivos, as palavras guardadas nos livros precisam respirar – e aqui é quase óbvia a analogia com a situação das vidas negras em contexto global (e não apenas nos Estados Unidos da tenebrosa ‘Era Trump’), dramaticamente resumida pela frase ‘I can´t breathe’”, destaca Ricardo Aleixo no posfácio.

Tradução de André Capilé

Posfácio de Ricardo Aleixo

ISBN 978-65-86719-45-1

Formato: 14 x 21 cm

Número de páginas: 224

Projeto gráfico: Letícia Quintilhano

Ano: 2020

R$ 55,00

Peso 0.300 kg
Dimensões 21 × 14 × 2.1 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.

Você também pode gostar de…

Este site usa cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.