Categoria: Blog

Home / Categoria: Blog15
Contrainformação do coronavírus, por Javier Cercas

Contrainformação do coronavírus, por Javier Cercas

Contrainformação do coronavírus Javier Cercas Dedico esses dias de confinamento obrigatório pelo coronavírus para contar em várias línguas, por escrito e oralmente, pela imprensa, pelo rádio e pela televisão, a que tenho me dedicado nesses dias de confinamento obrigatório pelo coronavírus. É uma piada. Não, não é um piada: é a verdade (ou tenho essa

Saiba mais
A contagem dos mortos, por Saidiya Hartman

A contagem dos mortos, por Saidiya Hartman

A contagem dos mortos Saidiya Hartman Sento em minha escrivaninha fingindo que estou me preparando para a aula, relutantemente cumprindo a demanda da universidade para continuar como se tudo permanecesse igual. Meus alunos também estão lutando. Essa semana, dois deles perderam pais e pessoas queridas para o vírus. Estou lendo “The black shoals” para um

Saiba mais
A pandemia e o pandemônio, por André Duarte

A pandemia e o pandemônio, por André Duarte

A pandemia e o pandemônio André Duarte A experiência da pandemia do novo coronavírus nos confrontou com o inédito, nos forçou a uma experiência de choque, nos pôs diante daquilo para o quê não temos nome. Em meio a tantas incertezas, qual seria a tarefa da filosofia? Há quem considere que se trata de entrever

Saiba mais
João Pedro e George Floyd, por Cidinha Silva

João Pedro e George Floyd, por Cidinha Silva

João Pedro e George Floyd Cidinha da Silva Eles têm compulsão e gozo pelo jorro do nosso sangue. Eles não nos deixam respirar, quebram nosso pescoço e se regozijam com nossa dor. Eles atiram em nossos meninos rendidos dentro de casa, pelas costas. Eles fazem publicidade do genocídio como mecanismo de controle, de domesticação dos

Saiba mais
Uma carta de Barcelona, por Enrique Vila-Matas

Uma carta de Barcelona, por Enrique Vila-Matas

Uma carta de Barcelona Enrique Vila-Matas Meu caro amigo, Ouvi no rádio uma amiga comum – você sabe de quem estou falando – dizer que uma coisa que tinha impressionado todo mundo era que aquilo que víamos pela televisão e nos parecia tão distante (a epidemia na China), de repente estava à nossa frente. Isso

Saiba mais
Tirando a linguagem da trincheira, por Cynthia Enloe

Tirando a linguagem da trincheira, por Cynthia Enloe

Tirando a linguagem da trincheira Cynthia Enloe Tem soado bastante normal: “Estamos em uma zona de guerra”. “Nós somos todos soldados”. “Nós iremos derrotar este inimigo.” Nenhum de nós parece estar imune a recorrer à linguagem de guerra para descrever o atual estado de coisas e essa nova e estranha maneira de viver. É como

Saiba mais
“Frenético”: comportamentos para um novo tempo, por Jack Halberstam

“Frenético”: comportamentos para um novo tempo, por Jack Halberstam

“Frenético” Jack Halberstam fre-né-ti-co /ˈfran(t)ik/ adjetivo  adjetivo: frenético > descontrolado ou perturbado pelo medo, pela ansiedade, ou outra emoção. > “ela estava frenética de tanta preocupação” do inglês médio tardio, frentik, “insano, violentamente louco”, do francês antigo, frenetique. Primeiro Dia: Uma amiga me diz, pouco depois de explodir a pandemia, que o movimento frenético das pessoas

Saiba mais
O fim da carne chegou, por Jonathan Safran Foer

O fim da carne chegou, por Jonathan Safran Foer

O fim da carne chegou Jonathan Safran Foer Existe medo mais primitivo que aquele causado pela ideia de prateleiras vazias no supermercado? E alívio mais primitivo que aquele proporcionado por uma comida que gostamos? Agora, a maioria das pessoas está cozinhando mais, registrando o que fazem na cozinha, e pensando mais em comida de modo

Saiba mais
Poema para meninos negros, por Danez Smith

Poema para meninos negros, por Danez Smith

Poema de Danez Smith não vai ser uma bala virando uma luazinha — incandescente em mim uma noite. deus, graças. posso ir em silêncio. o doutor explicará a morte & eu vou praticar. no catálogo das maneiras de matar um menino negro, encontre-me enterrado por entre as páginas grudadas com marcador vermelho. irônico, previsível. olha

Saiba mais
Convivência: palavras em tempos de isolamento, por Ana Teixeira

Convivência: palavras em tempos de isolamento, por Ana Teixeira

Convivência: palavras em tempos de isolamento Com a pandemia da Covid-19 e o consequente período de confinamento, a artista visual Ana Teixeira deu início a uma série de projeções noturnas em prédios vizinhos. Desde então, as noites nos arredores de seu edifício na capital paulista têm sido iluminadas por palavras híbridas criadas pelo artista Jorge Menna Barreto, poemas de

Saiba mais
A verdadeira liberdade está na incerteza, entrevista com Rita Segato

A verdadeira liberdade está na incerteza, entrevista com Rita Segato

A verdadeira liberdade está na incerteza Entrevista com Rita Segato Antropóloga com doutorado pela Queen’s University (Belfast, Irlanda), teórica e militante do feminismo e uma das intelectuais mais influentes da América Latina, a argentina Rita Segato é autora de obras fundamentais como “Las estruturas elementares de la violencia”, “La guerra contra las mujeres” e “Contra-pedagogías

Saiba mais
Giorgio Agamben e a pandemia: subsídios para um debate

Giorgio Agamben e a pandemia: subsídios para um debate

Giorgio Agamben e a pandemia: subsídios para um debate Apresentando o tema Eduardo Jardim Foram reunidos aqui os textos do filósofo italiano Giorgio Agamben produzidos no período da pandemia que foram motivo de intensa polêmica. Agamben nasceu em 1942, em Roma, fez sua carreira de escritor e professor na Itália, França e Estados Unidos. No fim

Saiba mais
Os ventos da Orixá, poema de Audre Lorde

Os ventos da Orixá, poema de Audre Lorde

  Os ventos da Orixá Audre Lorde (Tradução de Tatiana Nascimento)          I Essa terra não será sempre estrangeira. Quantas de suas mulheres sofrem para suportar suas histórias robustas e gritando como a terra em erupção de grãos ou açoitadas em correntes de veludo mudas feito garrafas mãos debatendo traços de resistência nas costas de outrora

Saiba mais
Respiração: três ensaios fotográficos, por Cristianne Rodrigues

Respiração: três ensaios fotográficos, por Cristianne Rodrigues

Respiração: três ensaios fotográficos Nesta edição especial dedicada à respiração, apresentamos três séries fotográficas de grande lirismo nas quais o ar é metáfora e fonte de inspiração.   Marcos Bonisson, sem título (1978) O artista carioca Marcos Bonisson (1958) é conhecido por uma obra sensível e sensorial construída em torno da praia do Arpoador, no

Saiba mais
Respira respiração, por Peter Trawny

Respira respiração, por Peter Trawny

  Respira respiração Peter Trawny Respira respiração – a concepção médica da respiração remete ao suprimento de oxigênio para os pulmões. Isso é garantido pelo diafragma e por uma parte dos músculos do peito. O fato de em princípio ninguém respirar “conscientemente”, de a respiração estar além da nossa vontade, está relacionado ao cérebro e

Saiba mais
Como será viver com os vivos?, por Ana Kiffer

Como será viver com os vivos?, por Ana Kiffer

  Como será viver com os vivos? Ana Kiffer quando criança tive três pneumonias numa quase morri lembro-me de como meu corpo desfalecia sobre as pernas de minha mãe que o acolhia por muito tempo entendi que o pneuma era a alma do corpo mas meu corpo brigou muitas vezes com a minha alma entristecida

Saiba mais
Voz e con-tato, por María del Rosario Acosta

Voz e con-tato, por María del Rosario Acosta

Voz e con-tato María de Rosario Acosta Talvez, diferentemente daqueles que confiam na relevância da filosofia em tempos como esses, minha reação inicial à pergunta sobre o que a filosofia teria a dizer agora, neste estranho presente, seja de profundo ceticismo. Ou, para colocar de outra maneira, acho que, nesses momentos,  a filosofia deveria mostrar-se

Saiba mais
Poemas de Emily Dickinson e Rainer Maria Rilke

Poemas de Emily Dickinson e Rainer Maria Rilke

UM CERTO VIÉS DE LUZ Emily Dickinson Um certo viés de luz, o aceso Inverno de tardes e horas – Que oprime, como o peso De catedrais sonoras. Celeste ferida, doação sem encontrar nenhuma cicatriz mas interna diferença onde os sentidos, estão. Nada pode ensiná-lo – ninguém – É selo desesperado – Uma imperial aflição

Saiba mais
Retratos da ausência, de Gabriel Tizón

Retratos da ausência, de Gabriel Tizón

  Retratos da ausência Fotos de Gabriel Tizón com seleção e texto de Cristianne Rodrigues Neste pequeno ensaio fotográfico carregado de melancolia, Gabriel Tizón revela uma Espanha que se retrai face ao insondável. A austeridade de suas ruas desertas, o silêncio do parque infantil, o desamparo gravado no semblante do homem sem-teto: tudo parece refletir

Saiba mais
“É preciso pensar além do medo”, entrevista com Beatriz Sarlo

“É preciso pensar além do medo”, entrevista com Beatriz Sarlo

“É preciso pensar além do medo” Entrevista com Beatriz Sarlo Aos doze anos, Beatriz Sarlo respondeu uma pergunta inevitável para qualquer criança: O que você vai ser quando crescer? Sua resposta foi surpreendente: “Quero ser uma intelectual”. Hoje segue reivindicando o termo: “Pode-se dizer qualquer palavra em um sentido depreciativo, mas isso é, antes, parte

Saiba mais
Por que há tanto medo?, por William Ospina

Por que há tanto medo?, por William Ospina

Por que há tanto medo?   William Ospina   Por que há tanto medo? Por que as quarentenas? Por que estamos vivendo essa pandemia como se fosse a primeira da história universal? A verdade é que esse pânico foi muito favorecido pelo progresso. Antes, os vírus viajavam a cavalo e em embarcações, agora viajam de

Saiba mais
Nos queremos (todas) vivas, por Lourdes Maria Bandeira

Nos queremos (todas) vivas, por Lourdes Maria Bandeira

  Nos queremos (TODAS) vivas Lourdes Maria Bandeira   O título foi retirado de um vídeo que circula na internet realizado pelas mulheres espanholas denunciando os crimes de feminicídio lá ocorridos e nos demais países europeus, nos quais as mulheres estão vivendo sob a situação de isolamento social em tempos da pandemia do coronaviros. No

Saiba mais
Três poemas de Idea Vilariño

Três poemas de Idea Vilariño

Três poemas de Idea Vilariño   BUSCAMOS Buscamos a cada noite com esforço entre terras pesadas e asfixiantes esse leve pássaro de luz que arde e nos escapa em um gemido.   ALGUÉM SEMPRE ESTÁ SÓ Alguém sempre está só mas às vezes está mais só.   COMO ACEITAR A FALTA Como aceitar a falta

Saiba mais
A ansiedade, por Mariana Enríquez

A ansiedade, por Mariana Enríquez

  A ansiedade Mariana Enríquez   Mando uma mensagem. Preciso resolver um problema administrativo de trabalho. Respondem e resolvem mais ou menos rápido, e a pessoa que me atende acrescenta, antes de se despedir, “ISTO parece um dos seus contos”. ISTO é a pandemia, claro. Respondo com um lacônico “obrigado”, sem fazer nenhuma referência à

Saiba mais
A casa e o voo do pássaro, por Pedro Duarte

A casa e o voo do pássaro, por Pedro Duarte

  A casa e o voo do pássaro Pedro Duarte   Ninguém pode sair. Esse mandamento acompanha a crise gerada pelo novo coronavírus. Escrevo a palavra – coronavírus – e o Word a estranha, sublinha de vermelho. Nem o computador o conhece. Nós, menos ainda. Já sentimos seus efeitos, mas ignoramos como ele é. Quase

Saiba mais
Desobediência, sobrevivo graças a você, por María Galindo

Desobediência, sobrevivo graças a você, por María Galindo

Desobediência, sobrevivo graças a você María Galindo Tenho coronavírus, porque ainda que a doença, aparentemente, não esteja no meu corpo, ela está nos corpos das pessoas que eu amo; porque o vírus está atravessando cidades pelas quais passei nas últimas semanas; porque ele mudou absolutamente tudo, em um estalar de dedos, como se fosse um

Saiba mais
Três poemas de Paul Éluard

Três poemas de Paul Éluard

Três poemas de Paul Éluard   Seus olhos sempre puros Dias de lentidão, dias de chuva, Dias de espelhos quebrados e de agulhas perdidas, Dias de pálpebras fechadas para os horizontes dos mares, De horas iguais, dias de cativeiro. Meu espírito que ainda brilhava sobre as folhas E as flores, meu espírito está nu como

Saiba mais
Os cantos de liberdade de Sarah Maldoror

Os cantos de liberdade de Sarah Maldoror

Os cantos de liberdade de Sarah Maldoror A cineasta, autora de uma obra múltipla e rebelde e que participou das lutas de independência  do continente africano morreu segunda, aos 90 anos Luc Chessel «Maldoror, adieu !», parece lhe saudar – décadas depois que ela decidiu usar este nome de revolta – o canto terceiro do poema

Saiba mais
A história da solidão, por Jill Lepore

A história da solidão, por Jill Lepore

A história da solidão Jill Lepore A chipanzé fêmea do Jardim Zoológico da Filadélfia morreu de complicações decorrentes de um resfriado no início da manhã do dia 27 de dezembro de 1878. A “Senhorita Chimpanzé”, de acordo com os jornais, morreu “enquanto recebia as atenções de seu companheiro”. Tanto ela quanto seu companheiro – um

Saiba mais
“Corona”, poema de Paul Celan

“Corona”, poema de Paul Celan

Corona  (1948) Paul Celan Da minha mão o outono devora a sua folha: somos amigos. Descascamos o tempo das nozes e o deixamos partir: O tempo torna de novo à casca. No espelho é domingo, no sonho se dorme, a boca fala com verdade. O meu olhar desce até ao sexo dos amantes: nós nos

Saiba mais
O isolamento do mundo, por Marcia Sá Cavalcante Schuback

O isolamento do mundo, por Marcia Sá Cavalcante Schuback

O isolamento do mundo Marcia Sá Cavalcante Schuback Filosofar, fazer reflexões filosóficas em tempos de pandemia, no Rio, no Brasil? O que isso quer dizer?  O que quer dizer filosofar, fazer reflexões filosóficas em tempos de pandemia num país que conhece desde sempre epidemias bióticas, sociais, políticas; num país onde os indígenas, desde o começo

Saiba mais
As mulheres e o confinamento, por Leïla Slimani

As mulheres e o confinamento, por Leïla Slimani

“A experiência do confinamento, do aprisionamento, da imobilidade faz parte da história das mulheres” Leïla Slimani “À primeira vista, as mulheres parecem estar confinadas. O sedentarismo é uma virtude feminina, um dever das mulheres ligadas à terra, à família, ao lar. Para Kant, a mulher é a casa. O direito doméstico garante o triunfo da

Saiba mais
Comunovírus, de Jean-Luc Nancy

Comunovírus, de Jean-Luc Nancy

COMUNOVÍRUS  Jean-Luc Nancy Um amigo hindu me contou que na Índia se fala de “comunovírus”. Como não ter já pensado nisso? É mais do que evidente! E que ambivalência total e admirável: o vírus que vem do comunismo, o vírus que nos comuniza. Isso é bem mais fecundo do que o caricatural corona a evocar

Saiba mais